Leia vários depoimentos de pacientes que venceram a luta contra o cancer!
 
 
 
 
 
 
 

Consumo de margarina vinculado ao baixo QI de crianças

12 de Fevereiro, 2010, Revista Americana Notícias Naturais

Um estudo recente, sobre as influências da alimentação em relação ao QI, revelou uma conexão surpreendente: crianças que ingeriram margarina regularmente, tiveram um desempenho significativamente menor nos testes de inteligência do que as crianças que não ingeriram o produto.

O estudo foi conduzido por pesquisadores da Universidade de Auckland, na Nova Zelândia, e publicado na revista Intelligence.

Os pesquisadores estudaram a relação entre a ingestão de alimentos e o desempenho nos testes de inteligência de crianças nascidas em meados da década de 1990.

"Nós encontramos uma série de fatores alimentícios que podem ser, de fato, associados ao quociente de inteligência", disseram os pesquisadores. "A associação entre o consumo de margarina e o desempenho nos testes de QI foi o nosso mais consistente e curioso achado."

Após considerarem outros fatores que poderiam influenciar o QI, como s posição socioeconômica, os pesquisadores descobriram que crianças, entre 3 e 3 anos e 1/2 de idade que ingeriram margarina diariamente, marcaram três pontos a menos nos testes de QI que aquelas com menor consumo de margarina.

Já crianças com 7 anos de idade, que consumiram margarina, apresentaram em média seis pontos a menos nos testes de QI em relação as outras crianças. Isso, no entanto, ocorreu apenas em crianças que nasceram com baixo peso, sugerindo que os cérebros menos favorecidos podem ser mais vulneráveis aos problemas ligados à alimentação.

Contudo, o fato do estudo ter sido correlacional, impediu os investigadores a determinarem com precisão as causas da diferença entre o QI dos dois grupos de crianças. Eles suspeitam, no entanto, que o agente causador dessa diferença entre QIs pode ter sido a gordura trans, também conhecida como óleos hidrogenados.

Formada pela adição de átomos de hidrogênio em óleos vegetais insaturados, a gordura trans têm uma vida útil mais longa e se apresenta mais sólida em temperatura ambiente do que os óleos vegetais naturais. Em meados dos anos 1990, as margarinas foram feitas com até 17% de gordura trans. Nos últimos anos, no entanto, os cientistas descobriram que além de não ter nenhum valor nutricional a gordura trans também aumenta drasticamente o risco de ataque cardíaco e morte para quem a consome.

A maioria das margarinas contém agora cerca de 1% de gordura trans.

Sian Porter da Associação Dietética Britânica observou que, enquanto a margarina tende a ser mais saudável que a manteiga, o uso de ambos deve ser de baixo consumo.

Dicas do nosso site: Substitua a margarina e manteiga por azeite ou óleo de coco. De preferência o óleo de coco deve ser usado para cozinhar pois oferece muitos benefícios a saúde. Se cozinhando em alta temperatura certifique-se de comprar o óleo de coco orgânico indicado para suportar altas temperaturas.

 

Kit Caseiro do Protocolo Natural Anti-Cancer

Lutando contra o câncer? NÃO perca tempo! A dieta errada está alimentando o cancer! clique aqui

Aprenda sua dieta e terapias caseiras anti-cancer em formato passo à passo.

 
 

Obtenha seus suplementos dos EUA aqui:

 
 

INICIE HOJE MESMO! Com o DVD você aprenderá sua dieta anti-cancer em menos de 1 hora.

 
 
Cadastre-se na nossa Newsletter e receba grátis "O que as Indústrias do Cancer não querem que você saiba!"

Newsletter

* indicates required

Após cadastrar confirme seu email e receba seu e-book imediatamente. E não se preocupe, você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento!

 
 
 
 

AVISO LEGAL: Todas informações neste site não devem ser consideradas como aconselhamento médico. As informações e os produtos neste site devem ser utilizadas para complementar os tratamentos que lhe foram dados pelo seu médico, e não substituí-los. Consulte sempre seu médico antes de iniciar qualquer programa de dieta ou suplemento. Nosso objetivo é lhe fornecer as melhores informações, produtos e suplementos naturais dietéticos.