Leia vários depoimentos de pacientes que venceram a luta contra o cancer!
 
 
 
 
 
 
 

Poly-MVA® e a saúde da próstata: Estudos com pacientes de câncer de próstata e de pulmão comprovam o poder de cura do Poly-MVA

Shari Lieberman, PhD, SNC, FACN discute estudos de caso de câncer com a Fundação para avanço na pesquisa do câncer.

A Fundação FACR é uma organização sem fins lucrativos apoiando e pesquisando modalidades de câncer não-tóxicas eficazes.

Conhecimento: Poly-MVA é uma fórmula nova que contém um complexo de paládio ácido lipóico (LAPd), seu principal ingrediente ativo. A fórmula também contém riboflavina, cianocobalamina, metionina-formil e acetilcisteína. As iniciais "MVA" significam minerais, vitaminas e aminoácidos.

Muitos estudos e testes clínicas indicam que o LAPd encontrado no Poly-MVA pode ter um papel a desempenhar no tratamento de uma variedade de cânceres, incluindo câncer de próstata e câncer de pulmão. Recentemente, tivemos a oportunidade de discutir o papel desta fórmula na próstata e saúde do pulmão com o Dr. Shari Lieberman, que, juntamente com James W. Forsythe MD, HMD, co-autorou artigos sobre os assuntos em Agosto de 2005 e Julho de 2006 em Terapias Alternativas e Complementares.

Clique no link de cada pergunta para ler a resposta:

A saúde da próstata é obviamente de grande preocupação para muitos homens. Quão ampla é a incidência de câncer de próstata?

No entanto, é altamente possível sobreviver o câncer de próstata se diagnosticado precocemente, correto?

O câncer de próstata também é muito lento, não é ?

Quais são as formas de tratamento padrão para câncer de próstata?

O que pode ser feito nutricionalmente para apoiar tratamentos convencionais de câncer de próstata?

Poly-MVA é dito ter um mecanismo muito interessante de ação. Você pode descrevê-lo?

Isto quer dizer que Poly-MVA pode fornecer a mesma energia para as células do câncer?

De que forma pode Poly-MVA apoiar a saúde da próstata?

Que um resultado interessante. Houve outros estudos que enfocaram Poly-MVA e câncer de próstata especificamente?

Quais foram os resultados dos outros casos documentados no relatório que escreveu com o Dr. Forsythe?

Parece que Poly-MVA pode ter a capacidade de influenciar os marcadores da saúde da próstata.

Estamos interessados em outros tipos de câncer, como é o Poly-MVA no câncer de pulmão?

Existem estudos de caso sobre este assunto?

Então o que isso diz sobre este caso em particular e outros possíveis que você já viu?

Você gostaria de acrescentar quaisquer outros comentários sobre Poly-MVA para resumir esta discussão?

FARC: A saúde da próstata é obviamente de grande preocupação para muitos homens. Quão ampla é a incidência de câncer de próstata?

Dr. Lieberman: De acordo com o Instituto do cancer da próstata, câncer de próstata é a forma mais comum de tumor sólido em seres humanos. Ele está presente em mais de 9 milhões de homens. Ele atinge 1 em cada 6 homens em suas vidas e é recém-diagnosticado a cada 2.6 minutos. O câncer de próstata mata 1 homem a cada 13 minutos. Ele atinge mais homens (e faz quase tantas mortes por ano), como o câncer de mama as mulheres, mas não tem a mesma consciência nacional e financiamento da investigação como a dedicada ao câncer de mama.

FARC: No entanto, é altamente possível sobreviver o câncer de próstata se diagnosticado precocemente, correto?

Dr. Lieberman: Sim e não. A sabedoria convencional diz que o câncer de próstata é quase 100 por cento possível sobreviver se for detectado precocemente. No entanto, é raramente detectado precocemente porque a tecnologia para fazê-lo não existe. Além disso, é geralmente assintomático. Na verdade, há pouca evidência para confirmar que a detecção precoce do câncer de próstata irá conferir "100 por cento de sobrevivência." Esta estatística pode dar uma falsa sensação de segurança porque ela não inclui o prognóstico do câncer de próstata de hormônio refratário, que é mais difícil de tratar e tem um pior prognóstico. Além disso, há poucos dados publicados sugerindo que a intervenção precoce de qualquer tipo (privação de andrógenos, radioterapia, cirurgia, etc) afeta a sobrevivência.

FARC: O câncer de próstata também é muito lento, não é ?

Dr. Lieberman: Isso está correto - outra razão pela qual a estatística de 100 por cento de sobrevivência é enganosa. Eles são mais propensos a morrer de outras doenças antes de sucumbir ao câncer de próstata.

FARC: Quais são as formas de tratamento padrão para câncer de próstata?

Dr. Lieberman: Prostatectomia radical, crioterapia, castração cirúrgica, radioterapia externa a lazer, braquiterapia, terapia hormonal liberando hormônio luteinizante, e bloqueio androgênico combinado foram todos utilizados. Estes tratamentos, entretanto, estão associados a inúmeros efeitos colaterais, o mais comum é a impotência A radioterapia também está associada com o desenvolvimento de "câncer secundário". Consequentemente, muitos homens preferem o conceito de "espera vigilante" aos outros tratamentos padrão.

FARC: O que pode ser feito nutricionalmente para apoiar tratamentos convencionais de câncer de próstata?

Dr. Lieberman: Poly-MVA é uma excelente opção tanto para aqueles que escolhem a abordagem de "espera vigilante" e para aqueles que querem apoio nutricional como coadjuvante ao tratamento padrão.

FARC: Poly-MVA é dito ter um mecanismo muito interessante de ação. Você pode descrevê-lo?

Dr. Lieberman: Na verdade tem um processo de duas etapas para os seus mecanismos de ação. Poly-MVA é composto de um trímero vinculado irreversivelmente de ácido lipóico, um antioxidante poderoso solúvel em água e gordura, o mineral paládio com um núcleo de tiamina (B1). Por conseguinte, ele existe como um polímero em vez de uma única molécula. Isso significa que Poly-MVA pode aceitar e doar energia (carga de elétron) em uma magnitude muito maior do que uma única molécula, como outros nutrientes. Isto permite Poly-MVA a transportar energia para a mitocôndria enquanto ao mesmo tempo protegendo o DNA e outros tecidos celulares do estresse oxidativo, ou dano do radical livre que ocorre durante o metabolismo celular normal e, especialmente, em momentos de doença como o cancer ou os seus tratamentos, como radioterapia e quimioterapia. Essencialmente, o Poly-MVA converte radicais livres em energia celular utilizável, beneficiando e nutrindo as células normais.

FARC: Isto quer dizer que Poly-MVA pode fornecer a mesma energia para as células do câncer?

Dr. Lieberman: Não. Estudos e muita pesquisa demonstraram que as células cancerosas são incapazes de aceitar o excesso de energia que Poly-MVA oferece. Isso ocorre porque as células malignas funcionam em um ambiente hipóxico (de baixa de oxigênio), geralmente usando açúcar para gerar a energia necessária para sobreviver. A produção de radicais de oxigênio a partir da transferência de energia gerada em um ambiente hipóxico facilita a morte de células cancerígenas ao ativar as enzimas que destroem as células. Ao contrário das células de câncer, as células saudáveis são ricamente oxigenadas. Por conseguinte, Poly-MVA não é tóxico para as células saudáveis, as quais beneficiam do aumento de energia e efeito protetor desencadeado pelo complexo ácido lipóico Paládio.

FARC: De que forma pode Poly-MVA apoiar a saúde da próstata?

Dr. Lieberman: Vários estudos mostram como Poly-MVA pode apoiar a saúde dos indivíduos com preocupações mutagênicas, incluindo câncer de próstata. Dr. Forsythe apresentou estudos mais profundos de casos e Dr. Frank Antonawich apresentou o seu trabalho interessante e profundo sobre o mecanismo de ação do Poly-MVA no 13º Congresso Mundial Anual sobre Medicina Anti-Envelhecimento, em Dezembro de 2005. O estudo do Dr. Forsythe, seguiu centenas de pacientes com câncer em estágio IV de múltiplas origens (inclusive de próstata, mama, sarcoma, cólon, pulmão, cérebro, bexiga e estômago) por 3 a 24 meses No estudo de Forsythe, 14 dos 66 pacientes (21 por cent ) registaram uma taxa de resposta completa de remissão clínica. Em 39 dos pacientes (56 por cento), houve uma taxa de resposta parcial (uma taxa de resposta parcial foi definida como uma redução de 50 por cento da massa do tumor). Em 15 dos pacientes (23 por cento), a doença continuou a progredir. Todos os participantes receberam a terapia convencional juntamente com Poly- MVA.

FARC: Que um resultado interessante. Houve outros estudos que enfocaram Poly-MVA e câncer de próstata especificamente?

Dr. Lieberman: Eu publiquei os resultados de 3 estudos com o Dr. Forsythe (Poly-MVA para Tratar Cancer da Próstata: Um Relatório sobre Três Casos. Terapias Alternativas e Complementares. Agosto de 2005: 203-207). Um relatório do caso perfilou "RZ" de 73 anos de idade, cujo PSA foi de 7.8 quando diagnosticado com adenocarcinoma da próstatade estágio 4 em Janeiro de 2001. O câncer havia espalhado nas costelas e, provavelmente, seu fígado. Ele também foi diagnosticado com um ureter esquerdo dilatado com nódulos tumorais. Por causa de seu ureter parcialmente obstruído, ele tinha dificuldade para urinar e levantava-se 4 a 5 vezes à noite para urinar. R.Z. se recusou terminantemente a qualquer tratamento convencional.

De Fevereiro de 2001 a Maio de 2004, R.Z. foi colocado em um regime complementar de multivitaminas e ervas. Seu PSA, no entanto, continuou a ambos abaixar e aumentar irregularmente até chegar a uma alta de 11 em Maio de 2004. Neste momento, ele começou a tomar Poly-MVA, 2 colheres de chá, q.i.d (4 vezes por dia), por seis meses, em seguida, diminuiu a dose para 2 colheres de chá t.i.d (3 vezes por dia). Seus níveis de PSA diminuiram progressivamente, atingindo 8.7 em Fevereiro de 2005. Esta foi a primeira vez que ele viu uma queda consistente em seus níveis de PSA. Seu estágio IV de câncer de próstata foi estabilizado por 11 meses enquanto tomando Poly-MVA. Ele permanece fisicamente, mentalmente e sexualmente ativo. Ele agora está acordando 2-3 vezes por noite para urinar e não sente mais fluxo obstruído da urina. Seus resultados da escala de desempenho foram 100 por cento perfeitos.

FARC: Quais foram os resultados dos outros casos documentados no relatório que escreveu com o Dr. Forsythe?

Dr. Lieberman: Um dos relatos de caso centrou em "JC" de 59 anos de idade, que foi diagnosticado com câncer de próstata em Setembro de 2004. A lesão em sua próstata mediu 10 mm x 5 mm - grande o suficientemente para ser palpável. Seus linfócitos foram baixos em 3.9 (escala normal de 24 a 44). Ele sofria de disúria (dor ao urinar ou difícil) e hematúria (sangue na urina). JC inflexivelmente recusou o tratamento convencional, incluindo quimioterapia e radioterapia ou cirurgia. Ele foi iniciado no Poly-MVA iniciando em 11 de Novembro de 2004. Em combinação com o tratamento IV ele também consumiu 20 mL (2 colheres de chá, b.i.d. 2 vezes por dia) para a primeira semana, 10 ml a cada dia para a segunda semana, e 40 ml (2 colheres de chá, q.i.d. 4 vezes por dia) na terceira semana. Agora, ele permanece na dose oral que ele consumiu na terceira semana.

Imediatamente após tomar o Poly-MVA , o PSA dele temporariamente subiu para 5.6 em Novembro de 2004. Desconhece-se se essa elevação foi o resultado da biópsia que ele teve ou a possível efeito de matar o tumor do produto. Em Dezembro de 2004, seu nível de PSA caiu para 4.01. Seu último PSA em Março 2005 foi de 2.8 e os nódulos de sua próstata já não eram palpáveis. Sua disúria e hematúria completamente resolvidas e ele marcou 100 por cento em uma escala de desempenho. Além disso, seus linfócitos subiram para 19.3 em Janeiro de 2005. Ele permanece mentalmente, fisicamente e sexualmente ativo.

FARC: Parece que Poly-MVA pode ter a capacidade de influenciar os marcadores da saúde da próstata.

Dr. Lieberman: Exatamente. E os mesmos resultados foram obtidos no relatório de outro caso. Quando "MO" de 77 anos foi diagnosticado com adenocarcinoma de estágio 4 da próstata em Outubro de 1996, o seu PSA foi de 69.2. Ele se recusou a quimioterapia , radioterapia ou cirurgia, mas concordou com o tratamento de bloqueio hormonal. Após esse tratamento, o seu PSA diminuiu para 15.3 em Novembro de 2001 e, em seguida, subiu para 27.9 em Dezembro de 2003. Ele parou parte do tratamento de bloqueio hormonal quando desenvolveu ginecomastia (aumento do tecido mamário no sexo masculino) e continuou a ter dor nas costas. Em Janeiro de 2002, o seu PSA foi de 32 e ele parou todo o tratamento hormonal. Ele começou a tomar 2 colheres de chá q.i.d.(4 vezes por dia) de Poly-MVA em Fevereiro de 2004 por 6 meses. Posteriormente, ele consumiu 2 colheres de chá b.i.d. (2 vezes por dia). Seu nível de PSA caiu para 0.4 em Julho de 2004 e aumentou ligeiramente para 0.5 em Setembro de 2004 .

MO foi visto pela última vez em Fevereiro de 2005, quando seu PSA subiu para 9. Durante Durante esta última visita, apesar do aumento do PSA, a sua dor nas costas tinha resolvido e sua escala de desempenho foi de 100 por cento. Seu painel metabólico compreensivo apresentou resultados normais. No entanto, sua ginecomastia não resolveu. Ele foi instruído a restabelecer a sua dose oral de Poly-MVA de 2 colheres de chá q.i.d. (4 vezes por dia).

FARC: Estamos interessados em outros tipos de câncer, como é o Poly-MVA no câncer de pulmão?

Dr. Lieberman: O câncer de pulmão é a principal causa de morte por câncer em todo o mundo. Nos EUA sozinho há mais de 170.000 novos casos diagnosticados a cada ano, com uma taxa de mortalidade anual de cerca de 160.000. Continua a ser a principal causa de mortalidade relacionada ao câncer em ambos os sexos, contando por 32% das mortes por câncer em homens e 24% das mortes por câncer em mulheres. As estatísticas de sobrevida em 5 anos para pacientes com câncer de pulmão permanecem sombrias - quase todos estes doentes acabam por morrer de sua doença e a sobrevida global em 5 anos permanece em 5% a 7%. Cancer de pulmão de células n ão-pequenas é responsável por 80% dos casos de câncer de pulmão.

FARC: Existem estudos de caso sobre este assunto?

Dr. Lieberman: Sim, o estudo de caso de uma mulher de 65 anos que foi diagnosticada com estágio 4 de câncer de pulmão células não-pequenas (NSCLC). O paciente permaneceu bem e tinha uma boa qualidade de vida, apesar de ter falhado quimioterapia, terapia Iressa e Tarceva enquanto tomando Poly-MVA. No entanto, ela havia adquirido resistência a múltiplas drogas e seus marcadores de tumor continuaram a aumentar. Como último recurso, o seu oncologista utilizou um esquema quimioterápico muito antigo (que geralmente não é mais usado) juntamente com Poly-MVA que causou seus marcadores de tumor a cair drasticamente. Pela primeira vez, ela experimentou compensação significativa de metástases em seu TC (CT scan).

FARC: Então o que isso diz sobre este caso em particular e outros possíveis que você já viu?

Dr. Lieberman: Embora este caso tinha usado os tratamentos convencionais, ele oferece evidências atraentes de que esta formulação seria provavelmente útil para as pessoas com cancer do pulmão e outras formas de câncer se incluindo em seu regimento. Este é um excelente estudo de caso demonstrando Poly- MVA como uma abordagem integrada para o tratamento do NSCLC (câncer de pulmão células não-pequenas).

FARC: Você gostaria de acrescentar quaisquer outros comentários sobre Poly-MVA para resumir esta discussão?

Dr. Lieberman: Sim. O composto de paládio lipóico ácido encontrado no Poly-MVA é uma substância nova. Ele tem mostrado grande promessa, não apenas como suporte adjuvante para pacientes com uma variedade de cânceres diferentes, mas como suporte diário para todos devida as suas propriedades antioxidantes e capacidades de proteção, eu acredito que é algo que todos nós devemos estar tomando diariamente, não apenas quando mais precisamos dele. Dr. Frank Antonawich também tem investigado por sua capacidade de apoiar e proteger a saúde cerebrovascular. Ele está atualmente envolvido em um novo e interessante estudo intitulado "Poly-MVA Utilizado em Neuroproteção para hipertensão arterial crônica (PUNCH )". Estou aguardando ansiosamente os resultados deste e de futuros estudos sobre esta formulação interessante.

A informação contida neste artigo não se destina a fornecer conselho médico pessoal , que deve ser obtido a partir de um profissional médico, e não foi aprovada pelo FDA dos EUA.

Visite nossa Loja Virtual

 

Kit Caseiro do Protocolo Natural Anti-Cancer

Lutando contra o câncer? NÃO perca tempo! A dieta errada está alimentando o cancer! clique aqui

Aprenda sua dieta e terapias caseiras anti-cancer em formato passo à passo.

 
 

Obtenha seus suplementos dos EUA aqui:

 
 

INICIE HOJE MESMO! Com o DVD você aprenderá sua dieta anti-cancer em menos de 1 hora.

 
 
Cadastre-se na nossa Newsletter e receba grátis "O que as Indústrias do Cancer não querem que você saiba!"

Newsletter

* indicates required

Após cadastrar confirme seu email e receba seu e-book imediatamente. E não se preocupe, você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento!

 
 
 
 

AVISO LEGAL: Todas informações neste site não devem ser consideradas como aconselhamento médico. As informações e os produtos neste site devem ser utilizadas para complementar os tratamentos que lhe foram dados pelo seu médico, e não substituí-los. Consulte sempre seu médico antes de iniciar qualquer programa de dieta ou suplemento. Nosso objetivo é lhe fornecer as melhores informações, produtos e suplementos naturais dietéticos.